segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Campanha de prevenção a violência doméstica conscientiza moradores do SVP

A caravana do projeto Quebrando o Silêncio, criado há dez anos para combater a violência física, sexual e psicológica contra mulheres, crianças e idosos, esteve neste final de semana no bairro São Vicente de Paula. A região é uma das mais violentas de Parnaíba e que tem registrado o maior índice de agressão contra a mulher, de acordo com levantamentos da Polícia Militar.
O projeto é uma iniciativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia, realizado simultaneamente no Brasil e mais oito Países América do Sul e que este ano contou com o apoio da Prefeitura de Parnaíba. Órgãos assistenciais e de proteção a grupos vulneráveis como a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (Sedesc), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Núcleo de Enfretamento a Violência (NEV), Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Núcleo Multidisciplinar Lei Maria da Penha, além da Faculdade Maurício de Nassau, participaram da ação.





Conforme explicou o pastor adventista e um dos organizadores do evento, Janderson Fonteles, a Igreja mantém um projeto permanente ao longo do ano de apoio, orientação e proteção às vítimas. “Aquela mulher, criança, adolescente ou idoso que estiver sofrendo algum tipo de violência, pode procurar a Igreja Adventista que por meio do Ministério da Mulher, essa pessoa receberá amparo, pois temos esse projeto que é voltado especialmente para tratar esse problema”, informou.

Um batalhão de voluntários saiu em passeata pelas principais ruas do bairro distribuindo materiais explicativos da campanha, que continham também números de apoio e socorro às vítimas. Carros de som chamavam a atenção dos moradores sobre essa problemática social, que acontece principalmente dentro de casa.

A assistente social do Creas, Cleonice Matos, disse que projetos como o Quebrando o Silêncio exercem um papel fundamental no enfrentamento a violência. “Toda ajuda é bem-vinda porque os índices de violência contra os grupos vulneráveis e principalmente contra as mulheres, é muito grande e a Igreja Adventista está de parabéns por essa iniciativa”, elogiou.


“Anualmente a Igreja Adventista faz essa passeata no mês de agosto e, além disso, nosso projeto também é aplicado em escolas e outros ambientes sociais porque acreditamos que a Igreja deve se preocupar com os problemas da sociedade que a rodeia. Somos sensíveis a dor dos nossos semelhantes e estamos aqui para ajudar quem precisa”, disse o pastor Maurício Henrique, um dos organizadores do evento.

Enquanto acontecia a passeata pelas ruas, na praça principal do bairro foi promovida uma grande ação solidária. No “Brechó Social”, os convidados recebiam uma sacola e tinham cinco minutos para levar a quantidade de roupas que conseguissem escolher.



A dona de casa Maria Helena aproveitou e levou peças para toda a família. “Consegui pegar muitas roupas pra mim, pros meus filhos e principalmente pro meu esposo que suja muita roupa no trabalho dele”, disse rindo.

Nos outros estandes foi possível conferir se estava tudo “ok” com a saúde e quem tinha algum problema pendente, um grupo de advogados prestou assessoria jurídica. Quando a fome bateu, muitos se degustaram no estand do sopão. No total foram distribuídos gratuitamente mais de mil peças de roupa, 300 copos de sopa e pães, 30 pares de sapato, além de serem feitas 54 aferições de pressão arterial, 46 avaliações físicas, 55 aplicação de flúor, 39 testes de glicemia e prestados 18 atendimentos na área de assistência social e jurídica.

Supcom

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Acontece amanhã (26) grande mobilização de combate a violência contra a mulher



Neste mês de agosto, período do ano quando são executadas em todo o País ações de combate a violência contra a mulher, Parnaíba receberá a caravana do Projeto Quebrando o Silêncio, que visa conscientizar a população e promover meios de prevenção e proteção às vítimas. Realizado há 10 anos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia simultaneamente em todo o Brasil e em oito países da América do Sul, a campanha deste ano acontece em parceria com o município, através da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (Sedesc), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Núcleo de Enfrentamento a Violência (NEV), Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Núcleo Multidisciplinar Lei Maria da Penha, além da Faculdade Maurício de Nassau.

A grande mobilização social será realizada amanhã (26), na Praça São Vicente de Paula, ao lado do Cras do bairro que leva o mesmo nome, a partir das 15:30. 
Revista do projeto, um dos materiais que será
distribuído amanhã para a população
Além de palestras, aconselhamento e orientações para a população sobre o assunto, também serão disponibilizados gratuitamente diversos serviços de saúde, entretenimento e jurídico, como aferição de pressão arterial, teste de glicemia, assessoramento com advogados, brincadeiras para a criançada, além de brechó e sopão solidário.

Haverá também uma passeata pelo bairro, quando voluntários farão a distribuição de materiais explicativos do projeto, contendo números de entidade de proteção a mulher e também crianças e idosos.

Serviço:
Local: 
Praça São Vicente de Paula do bairro São Vicente de Paula
Data: 26 de agosto
Horário: 15:30

Contato com a assessoria de imprensa:
Luzia Paula
(86) 99812-1121
Email: luzia.moura7@gmail.com

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Ônibus de sacoleiros de Parnaíba sofrem novos arrastões e motorista é agredido a caminho de Fortaleza

(Image: Divulgação)
Ônibus de duas empresas que fazem linha para Fortaleza transportando sacoleiros, foram assaltados na madrugada deste sábado (19). De acordo com informações, um ônibus da empresa Nosfatur, de Parnaíba (PI), foi assaltado por volta das 00:30, na rodovia CE-085, nas proximidades do município de Trairi-CE. 

O ônibus foi interceptado por bandidos em dois carros não identificados, com aproximadamente quatro bandidos que chegaram a agredir o motorista e funcionários da empresa, além de aterrorizar os passageiros dentro do ônibus. O motorista foi obrigado a parar o veículo e os bandidos realizaram um arrastão nos passageiros, levando das vítimas dinheiro e vários pertences, como bolsas, carteiras e celulares. Em seguida, os bandidos seguiram rumo ignorado e até o momento a polícia não conseguiu localizar os assaltantes.


Novo arrastão
Após fazerem um “verdadeiro limpa” no primeiro ônibus, a mesma quadrilha interceptou outro ônibus de sacoleiros, desta vez da empresa IvoneTur, que também seguia de Parnaíba para  Fortaleza. Ao adentrarem o ônibus, os bandidos levaram dinheiro e celulares das vítimas que se viajavam no andar de baixo. Os passageiros do andar superior só escaparam dos ataques porque a porta estava travada.
(Image: Divulgação)
Segundo depoimento de alguns passageiros que já foram alvo desta quadrilha, eles sempre agem na mesma formae andam fortemente armados, agindo sempre com muita violência.

Com informações de Fernando Pimentel e Portal do Águia

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Sesa firma convênio com a Fiepi e áreas desassistidas receberão atendimento móvel médico e odontológico

Por meio de uma parceria inédita entre a Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) e a Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi), consultórios móveis – médico e odontológico – passarão a atender as áreas descobertas da cidade. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Valdir Aragão, tudo já foi acertado com o presidente da Fiepi, Zé Filho, a fim de que bairros e a zona rural que não dispõem de Unidades Básicas de Saúde (UBS), também possam ser assistidos.
 Nos próximos dias será disponibilizado um calendário com as datas onde o consultório móvel estará, sendo que a unidade permanecerá cerca de três meses em cada local. A primeira região a ser atendida será o Residencial Dunas, no Bairro Dirceu Mendes Arcoverde.
                        Leonardo Correia e Valdir Aragão
“No Residencial Dunas temos uma população de mais de 5 mil pessoas que agora terão médicos e dentistas no seu bairro, na sua localidade, porque para muitos, nessas áreas, o deslocamento é muito difícil”, explicou Aragão.
Conforme adiantou o coordenador responsável pela odontologia da Sesa, Leonardo Correia, na área odontológica serão feitos serviços como restauração, limpeza e extração, entre outros. De lá os pacientes também receberão encaminhamento para procedimentos mais complexos a serem realizados no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), onde serão realizados canais, próteses, cirurgias e etc.(SupCom -PMP)

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Obras estruturais espalhadas pela cidade resgatam a autoestima dos parnaibanos


Nesta semana que se passou, durante as festividades em homenagem aos 173 anos de Parnaíba, com diversas obras e benfeitorias inauguradas e reformadas por vários pontos da cidade, dois empreendimentos instantaneamente viraram febre e, desde então, se tornaram os locais mais procurados para fotografias, pelos parnaibanos e turistas.

Quando a já afamada “Praça do Amor” ainda estava sendo construída, inúmeros curiosos começaram a parar para garantir uma foto ao lado das letras garrafais “EU AMO PHB”. Instantaneamente as imagens viralizaram nas redes sociais, arrancando elogios de todos os lados. Diariamente as pessoas vão chegando ao local, a qualquer horário do dia, sendo que a maior concentração começa a partir das 17:00h.A Praça do Amor está situada no entorno do Mirante, na Avenida São Sebastião, ao lado do Centro Comercial Ideal Center II.



Outro local construído pela gestão Mão Santa e que rapidamente caiu no gosto da população foi a charmosa Praça do Monumento da Águia, situada ao lado da Igreja de São Sebastião. A beleza arquitetônica e a iluminação de LED, implantada nos quatro cantos da praça e no alto do águia, chamam a atenção de longe, criando uma imagem única e espetacular. Todas essas benfeitorias têm resgatado a autoestima dos parnaibanos, que nos últimos sete meses vêm presenciando uma verdadeira transformação que está acontecendo em Parnaíba.

Food trucks
Outra novidade que está fazendo sucesso na cidade é o espaço gastronômico, que conta com a presença de food trucks, construído ao lado da Praça do Amor, que veio possibilitar um maior conforto e comodidade para os vendedores ambulantes e a clientela.

O espaço gastronômico parnaibano, é uma adaptação das famosas comidas de rua dos Estados Unidos, onde eles utilizam veículos estilizados e adaptados para produzir e servir refeições. Na versão parnaibana, o município oferece as cadeiras e as mesas construídas de madeira para que as pessoas possam comer com mais tranquilidade.

Ascom / PMP

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Sedesc firma parceria com projeto de combate a violência doméstica

Pastor Janderson Fonteles apresentou o projeto para a secretária Adalgisa na manhã de hoje. Iniciava feita por voluntários já
resgatou inúmeras vítimas da opressão e do sofrimento
Neste mês de agosto, assim como ocorre há dez anos, a Igreja Adventista do Sétimo Dia em Parnaíba se organiza em torno do projeto “Quebrando o Silêncio”, que visa combater a violência física, sexual e emocional contra as mulheres, as crianças e os idosos na região. Para tanto, uma vez que este ano a instituição dispõe de poucos materiais, o pastor Janderson Fonteles, um dos líderes religiosos da Igreja Adventista na cidade, reuniu-se na manhã desta quinta-feira (10) com a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedesc), Adalgisa Moraes Souza, e solicitou a parceria do município para a realização da campanha.

Ao perceber a grandiosidade e relevância do projeto, Adalgisa se interessou pela iniciativa e sinalizou uma parceria, sendo que o município fará a doação de 5 mil exemplares de folhetos educativos da campanha que este ano tem como foco a violência sexual contra mulheres e crianças. Também farão parte da ação as entidades municipais do Núcleo Multidisciplinar Lei Maria da Penha, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), o Núcleo de Enfrentamento à Violência (NEV) e o Centro de Referência de Assistência Social (Cras).
 A grande mobilização social ocorrerá no dia 26 deste mês na praça principal do bairro São Vicente de Paula, próxima ao Cras. Durante a manhã será usado um carro de som para convidar os moradores para a ação na praça, onde serão realizadas palestras educativas trazendo orientações e formas de combate a violência contra a mulher, além de serviços gratuitos de saúde, como aferição de pressão arterial, teste de glicemia e etc, além de brincadeiras para as crianças. Enquanto isso, outro grupo de voluntários estará espalhado pelo bairro distribuindo os materiais. No final da ação, será oferecido um Sopão na praça.
Histórico e objetivos do Projeto
Quebrando o Silêncio é um projeto educativo e de prevenção contra o abuso e a violência doméstica promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) desde o ano de 2002.

A Campanha Quebrando o Silêncio tem como objetivos:
·  Conscientizar a população em geral, em particular as crianças, mulheres e idosos sobre a importância de pôr um basta à violência, através do ensino de regras simples e eficazes de prevenção e sobrevivência ao abuso.
·  Orientar as famílias, pais e filhos, educadores e alunos sobre o assunto, levando esclarecimento quanto a seus direitos e alertando quanto à necessidade de quebrar o silêncio e buscar junto aos órgãos competentes o apoio necessário.
· Promover a paz para um mundo melhor por meio da distribuição de panfletos, revistas e palestras, formando um padrão cultural de que a violência na família é inaceitável.
· Resgatar os valores cristãos do amor e respeito ao próximo, fortalecendo as famílias, que é facilitadora da interiorização de valores.
· Coibir abusadores.

Veja abaixo alguns materiais que serão usados na campanha deste ano:

Revista adulta
Flyer com a violência em números


  
Revista Infantil                                  Revista Teen

A violência em números
Em 2016, as denúncias sobre casos de violência contra a mulher aumentaram 70%. Em 2015, o Piauí era o segundo Estado no ranking em número de denúncias. O 180 do Disque Denúncias registrou 44 ligações a cada 100 mil mulheres. À época, o Estado ficou atrás do Distrito Federal, com 60 casos, e seguido por Goiás, com 35 registros.

A Igreja Adventista no Piauí soma forças para alcançar o maior número de beneficiados pelas ações do Quebrando O Silêncio, e assim levar o apoio necessário e devolver a esperança.  Para mais informações sobre o projeto Quebrando o Silêncio deste ano, acesse o site: www.http://quebrandoosilencio.org/

Por Luzia Paula


quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Fiepi e BNDES promovem palestra “O BNDES Mais Perto de Você”

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) e a Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi) realizaram na noite desta terça-feira (08) a palestra institucional, O BNDES Mais Perto de Você, na sede da Fiepi, em Teresina.

O diretor de assuntos econômicos da 
Fiepi, Freitas Neto, representou o presidente da instituição, Zé Filho, durante o evento e falou da importância do evento para o empresariado local. "É com muita satisfação que sediamos esse evento do BNDES, pois funciona aqui no prédio da FIEPI, um posto de informações do BNDES, que tem como gerente o senhor Paulo Meireles. Muita gente pensa que o banco só financia as grandes empresas, mas as micro e pequenas empresas também podem fazer seus financiamentos. Quero agradecer a presença de todos em nome do nosso presidente da Fiepi, Zé Filho".

O evento teve como objetivo divulgar o método de atuação, os programas e linhas de financiamento do Banco, esclarecendo aos empresários as formas de acesso ao crédito do BNDES. A palestra foi ministrada ministrada por Alexandre Themé, do Departamento de Comunicação e Difusão de Conhecimento e por Fernando Castilhos, do Departamento Regional (Nordeste), ambos lotados no Gabinete da Presidência do BNDES. Após a exposição os palestrantes ficaram a disposição para responder a perguntas dos empresários.

Segundo Paulo Meireles, gerente do posto de informações 
Fiepi/BNDES, o banco tem o objetivo de financiar empreendimentos que contribuam para o desenvolvimento sustentável do Brasil, com incetivo à inovação, ao desenvolvimento local e regional e à preservação do meio ambiente.

A série O BNDES Mais Perto de Você já tem 13 anos de atuação, com mais de 210 apresentações, onde mais de 33 mil pessoas já assistiram, em todas as regiões do país, auxiliando os empresários que planejam fazer investimentos para modernizar e/ou expandir seus negócios.


Segundo Alexandre Themé a palestra é bem informativa pois o banco não possui sede física, só possui postos de informações e as palestras servem para aproximar o BNDES das empresas. "Estamos apresentando uma seleção das linhas de financiamento mais aderente a realidade das micro, pequenas e médias empresas para trazer o BNDES para mais perto dessas empresas", afirmou Alexandre.

O gerente do Centro Internacional de Negócios - CIN da 
Fiepi, Islano Marques participou do evento e reiterou as oportunidades de negócios expostas na palestra. "Sabemos que a falta de qualidade das informações e o acesso à mesmas são responsáveis por grande parte das dificuldades que micro, pequenos e médios empresários têm quando o assunto é acesso ao crédito. Portanto, é relevante os esclarecimentos sobre diversas linhas de acesso que o BNDES oferece, sobretudo para financiamento às exportações com o BNDES Exim, Pré e Pós embarque", afirmou.

Ascom

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Projeto Quebrando o Silêncio 2017 acontecerá em parceria com o município

Pastor Janderson Fonteles apresenta o projeto Quebrando o Silêncio 2017 para profissionais do município
Líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia reuniram-se na manhã desta terça-feira (08), com as coordenadoras do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), do Núcleo de Enfretamento a Violência (NEV), do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e do Núcleo Multidisciplinar Lei Maria da Penha, quando discutiram a realização de ações em combate a violência sexual contra as mulheres na cidade de Parnaíba.

Participaram da reunião um dos líderes da Igreja Adventista em Parnaíba, pastor Janderson Fonteles, o coordenador de projetos sociais da Igreja, Valdecy Souza, a assistente social do Núcleo Multidisciplinar Lei Maria da Penha, Fernanda Costa, a coordenadora do Creas, Marylanne Carvalho e a assistente de comunicação do NEV, Fabiana Cornélio.

O objetivo da liderança da Igreja foi buscar apoio dos órgãos municipais que já trabalham com esse tipo de ação para firmar uma parceria com o projeto "Quebrando o Silêncio", desenvolvido anualmente pela Igreja Adventista em toda a América do Sul na tentativa de enfrentar essa problemática social. Todos os órgãos presentes na reunião se interessaram pelo projeto e confirmaram apoio, sendo que o clímax da campanha acontecerá no dia 26 de agosto com uma grande mobilização na área do Conjunto Dom Rufino, um dos locais da cidade com maior incidência de agressões domésticas.

“A Igreja precisa ser um instrumento que se aproxime dos problemas das pessoas. E essa iniciativa da Igreja Adventista de promover uma campanha que vise o combate a violência sexual, é importantíssima porque é um problema que está muito alastrado na cidade”, disse Fernanda.



A reunião aconteceu na sede do NEV e de lá, os líderes eclesiásticos foram até o Cras do bairro São Vicente de Paula, onde conversaram com a coordenadora da entidade, Dorane França, sobre a execução do projeto que irá abranger também aquela área. Na semana que antecede o dia 26, também deverão ser realizadas palestras educativas nas escolas e no Cras do São Vicente de Paula.

Capa da revista Quebrando o Silêncio 2017, que
é um dos materiais educativos do projeto
Na próxima quinta-feira (10), o projeto também será apresentado para a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania, Adalgisa Moraes Souza.


Para mais informações sobre o projeto Quebrando o Silêncio deste ano, acesse o site: www. http://quebrandoosilencio.org/

Por Luzia Paula

Termina hoje (08) prazo para inscrições da I Mostra Fotográfica Parnaíba Meu Amor


Como parte das comemorações pelo Dia da Parnaíba, a Prefeitura Municipal de Parnaíba, por meio da Superintendência de Cultura, abriu inscrições para participação na mostra fotográfica, cujo tema é "Parnaíba e que vai circular pela cidade".

A inscrição (preenchimento de ficha de inscrição no site e envio de uma cópia desta assinada via email com os arquivos digitais das fotos) deverá ocorrer até a data e horário limite do dia 08/08/2017, às 23h59. A mostra tem por objetivos divulgar de forma cultural a cidade de Parnaíba, estimular a participação de profissionais e/ou amadores da fotografia, reforçar o sentimento de estima e zelo pela cidade por parte dos cidadãos parnaibanos, que se revelará nos registros de imagens por eles produzidos.

Envie até duas fotografias (podem ser feitas por celulares e câmeras profissionais ou não) para o e-mail cultura@parnaiba.pi.gov.br e suas fotografias podem ser escolhidas para serem impressas e expostas em diversos pontos da cidade.

Logo abaixo, você encontra o edital com os critérios para a participação e o formulário de inscrição. É rapidinho para se inscrever, participe!

Confira abaixo o edital com todos os detalhes, bem como o formulário de inscrição!

Edital de Chamamento Público 003/2017 I Mostra Fotográfica Parnaíba Meu Amor
Formulário de Inscrição

domingo, 6 de agosto de 2017

Freitas Neto admite possibilidade de disputar eleições para o Governo do Piauí em 2018

Em entrevista ao Jornal O Dia, Freitas Neto não descartou a possibilidade de disputar o Governo do Estado pela oposição nas eleições do próximo ano.
Freitas Neto admite possibilidade de Eleições para o Governo do Estado. (Foto: Jailson Soares/Jornal O Dia)
Freitas Neto (PSDB) já foi prefeito de Teresina, governador, senador, deputado federal e estadual, mas nunca mais disputou um cargo eletivo. Hoje, é diretor de Assuntos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi), mas teve seu nome citado no cenário político estadual novamente como um possível candidato de oposição ao Governo do Estado nas eleições do próximo ano.

Em entrevista exclusiva ao jornal O DIA, ele comentou as reformas previdenciária e trabalhista, alegando que as mesmas são necessárias para o país. “Na realidade são reformas que já deveriam ter sido feitas”, diz. Apesar disso, lamentou o aumento de impostos proporcionado pelo presidente Michel Temer (PMDB). Sobre o Governo Temer, Freitas Neto disse que é uma “continuidade do Governo Dilma”, mas com uma herança de uma recessão econômica e de uma inflação acima do teto. “Ele está pagando também pelo que recebeu”, avalia. O tucano, que ficou bastante conhecido por ter saneado as contas da Agepisa, quando comandou o órgão, admitiu ainda sobre a possibilidade de sair candidato ao Governo nas eleições do próximo ano, disse que é necessário buscar maneiras novas de fazer política e avaliou que o PSDB nunca venceu uma disputa a nível estadual porque nunca se preparou para disputar a vaga.

Confira a entrevista:
O Governo conseguiu aprovar, recentemente, mesmo em meio às polêmicas, reformas como a Reforma Trabalhista e tenta aprovar a Reforma Previdenciária, que fazem com que os trabalhadores percam alguns direitos adquiridos. Como o senhor avalia essas reformas?
Na realidade são reformas que já deveriam ter sido feitas. A questão, por exemplo, da reforma da previdência é quase um imperativo: ou se reforma a previdência ou ela quebra. Quando ela quebrar, milhares de aposentados e pensionistas não receberá sua pensão. E a gente já está vendo os casos no Brasil. No Rio de Janeiro, não só os aposentados e pensionistas estão sem receber, mas também os funcionários da ativa. Ao contrário do que se imagina, Estados e municípios também vão a falência e também a União. A questão da Previdência é aritmética. Entretanto, pelo que eu conheço, quem tem direito adquirido, eles serão mantidos. As regras atingirão pessoas que não estão ainda aposentados. Com relação à trabalhista, ela é uma mera modernização da legislação que está sendo aplaudida no Brasil todo. A nossa legislação trabalhista é muito antiga prejudicando o surgimento de novos empregos. Ela não tira direitos, ela flexibiliza. O principal ponto da reforma é que ela privilegiou o negociado sobre o legislado, mas sendo negociado com o Sindicato da classe, dentro das condições impostas pela Lei. Nada é feito unilateralmente.

O Governo Temer tem sido bastante criticado por ter aumentado os impostos, como o imposto do combustível, em um momento em que o país já enfrenta uma crise econômica. O aumento era necessário, na sua avaliação?


O Brasil já tem uma carga tributária insuportável. O ideal seria cortar despesas. Aumentar impostos seria a última medida a ser tomada. O aumento do imposto sobre o combustível, por exemplo, ele vai atingir toda a população porque aumenta o preço de maneira em geral. Mas aqui no Brasil se tem esse hábito: tem dificuldade, aumenta imposto. Acontece no Governo Federal e também nos Estados. O próprio Governo do Piau acabou de aumentar impostos.

O senhor é o diretor de Assuntos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi). Essas medidas de aumento de impostos foram bastante criticadas pelos industriais e empresários. Como o senhor vê essas críticas?

Os empresários, de uma maneira geral, vêm criticando o custo Brasil. Dentro desse custo, entra a infraestrutura inadequada, péssimo ambiente de negócios que existe em vários lugares do Brasil e a carga tributária, como até falei anteriormente. No Brasil se paga mais imposto do que qualquer país do mundo e, evidentemente, isso prejudica a atividade econômica e a população.

Nesse momento está acontecendo um grande embate no Congresso Nacional por conta da votação da admissibilidade da denúncia contra o presidente Temer. Como o senhor vê esse momento político e essa votação?


Veja bem: o que eu lamento muito é que o Brasil, no momento em que ia retomar, ou que estava retomando as atividades econômicas, que estávamos tentando sair da recessão, vem uma crise política que está prejudicando a economia. Prejudicando a economia, prejudica a população. Acho que o Brasil está tratando mais de política do que de administração. Está acontecendo de maneira generalizada e está prejudicando a população. O Governo Temer é uma continuidade do Governo Dilma, ele era vice-presidente, os ministros dele são quase todos os que serviram no Governo Dilma, mas ele, além de tudo, pegou a herança de uma resseção econômica, de uma inflação acima do teto. Ele está pagando também pelo que recebeu. Mas nós temos uma eleição no próximo ano, o Brasil vai ter a oportunidade de escolher e é preciso que a população tenha o discernimento de escolher uma pessoa que entenda de gestão, que seja comprometida com o futuro do país e não pense apenas em medidas que, aparentemente, sejam simpáticas e que depois coloque o Brasil na situação em que foi colocada agora. É um momento de grande responsabilidade.

Quanto ao presidente Temer, ele escapou momentaneamente. Na hora que ele sair da Presidência, esse processo terá andamento e ele terá que responder por essas acusações que estão sendo feitas pelo Ministério Público Federal. Agora, o apelo que faço é: vamos cuidar do Brasil e cuidar menos de política porque o que se sabe mesmo é que, o próprio PT não quer tirar o Temer e, inclusive pessoas do próprio partido admitem isso. Querem que ele fique sangrando, fique com essa impopularidade que tem, em parte pela situação que recebeu o país, mas que ele fique desta maneira, para que o PT possa disputar as eleições do próximo ano. É aquela história do quanto pior, melhor. Muitos partidos agem assim, muitos políticos de vários partidos, agem assim. Querem o pior para tirarem proveito eleitoral da situação. O PT não quer tirar o Temer, ele quer que ele fique impopular até a eleição.

O senhor já foi senador (1995-2003), governador (1991-1994), foi deputado estadual (1979-1983), deputado federal (1983-1987) e prefeito de Teresina (1983- 1986). Seu nome foi colocado pelo prefeito Mão Santa como um nome que agregaria a oposição. Ventila essa possibilidade de candidatura majoritária?


Eu diria a você que não é uma aspiração minha. Entretanto, tenho recebido manifestações nesse sentido e a minha resposta é a seguinte: não é provável, mas não é impossível.

Se fala muito que o eleitor está cansado da “velha política” e que falta nomes novos no cenário político. O senhor acha que novos nomes seria a alternativa para a crise política que o país atravessa?

O importante não é novos nomes, mas sim novos métodos, até porque pode entrar uma pessoa nova, mas com políticas velhas. E qual a política velha? A do compadrio, o de barganha política, e a nossa legislação leva a isto. A classe política precisa tomar juízo e fazer a reforma política para reduzir esse número de partidos que, na maioria das vezes representam apenas legenda de aluguel. Essa quantidade de partidos leva a barganha e é difícil o Governo compor uma equipe competente sem barganhar porque ele não terá condições políticas de governar e isso precisa ser corrigido. Então, o importante são novos métodos e não novos nomes.

O governador Wellington Dias tem amplo apoio na Assembleia e um leque de partidos aliados. O senhor acredita que ele conseguirá manter as alianças até 2018?

Acho difícil. Acho que até o final desse ano o panorama político é geralmente favorável ao Governo. O governador convocou quinze deputados [suplente], metade da Assembleia Legislativa, é claro que ele tem um apoio retumbante lá. No momento da eleição, isso tudo muda. Muda completamente. As eleições para Governador no Piauí não são fáceis. Não será fácil nem para o governador nem para o adversário dele. Quem vai ganhar, só o tempo dirá.

O PMDB, nos últimos anos, tem sido decisivo nas últimas eleições. O senhor acredita que isso acontecerá no ano que vem? Para que lado o senhor acha que penderá o partido, já que hoje ele está dividido?

Olha, tudo vai depender de como estará o Governador no ano que vem. Se o governador for o favorito, ele vai contar com um apoio maior. Se aparecer um candidato competitivo, esse apoio será dividido politicamente. Tem muita gente que está no Governo, mas está insatisfeito e está lá por falta de opção. Diante desse cenário, que alternativas a oposição teria? Tem que lançar um nome competitivo. Uma pessoa que saiba argumentar, uma pessoa que conheça a realidade do Piauí e se comprometa a fazer uma gestão priorizando não os políticos, mas a população, o Estado. Se ela conseguir convencer de que consegue fazer isso, dessa sua postura, de que vai, realmente, adotar isso, creio que será um candidato competitivo. Não existe essa história de eleição ganha de véspera. Nunca existiu e nunca existirá.

O senhor é filiado ao PSDB, que há muitos anos comanda Teresina, mas nunca conseguiu ampliar espaços no interior. Porque essa dificuldade do partido em fazer a população do interior se identificar com a sigla?


Porque nunca fez política no Estado. Sempre fez política, não só administrando bem, como sabendo fazer a política da capital, mas jamais almejou ampliar essa política no âmbito estadual. As vezes que disputou, mesmo com bons nomes, não se preparou para isso e continuou agindo dessa maneira.

Inclusive esse ano, muita gente que era do PSDB migrou para o PP. O senhor acha eu isso seria uma tentativa de ser mais bem aceito e ter uma base no interior do Estado?

Provavelmente sim porque alguns entendem que o PSDB não busca mais esse objetivo de se transformar em um partido de nível estadual e procuraram o PP que é um partido que está crescendo no Estado.

Se fala muito que o prefeito Firmino Filho deixou passar um “cavalo selado” nas eleições de 2002 e que acabou prejudicando uma capitalização do PSDB no interior. O nome dele, novamente vem sendo sondado para o Senado. Acredita que é o momento de ele partir para essa candidatura?

Olha, isso é uma questão muito de caráter pessoal. Em 2002, ele chegou a alimentar a candidatura, a viajar pelo interior e, se tivesse realmente sido candidato, provavelmente teria sido governador. Ele agora tem dito que não há essa possibilidade de se candidatar. Se for candidato, é um bom nome, mas me parece que ele está sendo sincero e realmente não será candidato.

Comenta-se que quando governador, o senhor atuou para sanear as contas da Agespisa. Como o senhor analisa a decisão do governo em fazer a subconcessão dos serviços da empresa para iniciativa privada?

Essa é uma decisão de caráter político-administrativo. Na realidade, o Governo decidiu não acabar com a Agespisa, mas entregar para a iniciativa privada. Se fosse o PFL, lá atrás, que resolvesse fazer isso, o PT ia fazer um verdadeiro escândalo dizendo que estávamos privatizando um serviço essencial que é o abastecimento de água e o esgotamento sanitário. Mas ele fez! Eu peguei a Agespisa completamente falida e, dentro de pouco tempo, coloquei ela nos eixos através de gestão. Foi isso que fiz! Optei por recuperar a Agespisa. O PT optou por privatizar o sistema.

O senhor acredita que, nesse momento, diante de todos os problemas que a Agespisa tem, mas com a privatização, será possível recuperar a empresa?


A empresa perdendo Teresina fica inviável. Esse sistema de empresas estaduais pegava municípios grandes e pequenos para que tivesse uma estabilidade. Teria lucro em municípios maiores e prejuízo nos menores. Isso foi um modelo que foi implantado ainda na década de 70, dentro de um Programa chamado de Plano nacional de saneamento, que levou água encanada para todas as sedes urbanas daquele tempo, inclusive a Agespisa. Mas depois, com má gestão, ela faliu.

Por: Karliete Nunes e Mayara Martins/Jornal O Dia | Edição: José Wilson | Jornal da Parnaíba

Ronaldo Nestor toma posse na Câmara Municipal de Luís Correia


A Câmara Municipal de Luís Correia (CMLC) empossou na manhã desta sexta-feira (04), o suplente de vereador Ronaldo Nestor (PSB). Ele assumiu a vaga deixada pelo vereador licenciado Tião do Caranguejo (PSB), nomeado pelo prefeito de Luís Correia, Kim do Caranguejo, para o cargo de Secretário de Desenvolvimento Municipal.

Ronaldo Nestor, de 42 anos, foi empossado pelo vereador Zé Maria do Coqueiro, presidente da CMLC. A solenidade aconteceu na sala de sessões dos vereadores e contou com a presença de vereadores, familiares e de populares.

Nas últimas eleições municipais, Ronaldo Nestor, disputou uma vaga de vereador pelo partido Socialista Brasileiro. Ele obteve 459 votos, e ocupou o cargo de terceiro suplente pela coligação construindo o futuro, composta pelos partidos PSB, PMDB, PT e PTB. O parlamentar deve ser o novo líder governista na Câmara Municipal. O anúncio vai ser feito pelo chefe do Executivo.

Por outro lado, o mais novo vereador, como líder do prefeito no Legislativo, terá a dura missão de defender o prefeito Kim do Caranguejo que não vem agradando sua base aliada.

Por Wilton Veras

sábado, 5 de agosto de 2017

LUARTES: Bolo São Jorge, Motocross e muito mais!

Encomende o seu agora mesmo para a sua festa ou simplesmente para se deliciar com os amigos e família. Estamos na BR 402, nº 1810, bairro Rodoviária, em frente ao Estádio Municipal. Telefone / WhatsApp: (86) 9 9491-0761.