terça-feira, 19 de novembro de 2019

ATENÇÃO - Registradas duas mortes por meningite e se investiga terceiro caso no Piauí


A coordenadora da Atenção Básica do Município de Barras, enfermeira Gorete Lages, afirmou que dois moradores da cidade morreram vítimas de Meningite Bacteriana neste segundo semestre, ambos os casos foram confirmados por laudo médico. Uma terceira morte, ocorrida nesta segunda (18), de um adolescente de 17 anos também morador de Barras, está em investigação e aguarda diagnóstico final. 

Caso a terceira suspeita seja confirmada para Meningite Bacteriana, serão três mortes pela doença em pouquíssimo tempo em um único município. Nos dois primeiros casos, faleceu uma senhora (entre 50 e 60 anos), que morava na área urbana, e um adolescente (12 anos), que residia na zona rural da cidade. A coordenadora reforçou que os três pacientes não tinham contato um com o outro.

"Nós tivemos os dois primeiros casos confirmados por meio de laboratório, mas o de hoje não há confirmação. O paciente, que é um adolescente de 17 anos, apresentou os sintomas clínicos para Meningite Bacteriana, mas o quadro também apontava para Dengue Hemorrágica. Então, estamos aguardando os exames. Nesse caso específico, não estamos descartando nem confirmando para nenhuma dessas doenças. Ele foi internado na semana passada", disse a coordenadora. 

Nos três casos, os pacientes foram encaminhados do Hospital Regional Leônidas Melo para o Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, em Teresina. Todos faleceram em Teresina. 

Descarte de surto
As mortes envolvendo a doença provocaram pânico nos moradores do municípios; muitos chegaram a falar em possível surto da doença. A coordenadora Gorete Lages descarta, neste momento, uma situação alarmante. Medidas preventivas foram estabelecidas para evitar que mais pessoas contraiam a doença.

"Nos três casos, a Secretaria Municipal de Saúde deu total assistência às pessoas doentes que foram assistidas pela equipe Saúde da Família. Inclusive, fizemos o processo de quimioprofilaxia com quem os pacientes tiveram contato, nos familiares e na escola. Houve a medicação para evitar casos futuros".

"Tivemos vários boatos, mas queremos apenas ressaltar que as equipes da Saúde da Família estão prestando toda a assistência necessárias, fazendo palestras nas escolas e unidades de saúde, acompanhando os prontuários dos pacientes".
Equipes da Saúde da Família também estão em busca ativa nos cartões de vacina de crianças e adolescentes para vacinar aqueles que não estão imunizados contra a doença, que possui mais de um tipo de manifestação. 

A coordenadora apurou que a primeira vítima, a senhora entre 50 e 60 anos, não era vacinada contra a doença. Com relação aos dois adolescentes, não há confirmação. 

A doença
O Ministério da Saúde esclarece que a "meningite é uma inflamação das meninges, membrandas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A meningite pode ser causada por vírus ou por bactéria, que é mais grave". 

A principal forma de prevenir a meningite é por meio da vacinação. Outras formas de prevenção incluem: evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados e limpos, além da higienização pessoal.
"A meningite é uma síndrome na qual, em geral, o quadro clínico é grave, por isso no momento em que achar que você ou alguém pode estar com sintomas de meningite deve procurar atendimento médico o mais rápido possível. Um médico pode determinar se você tem a doença, o tipo de meningite e o melhor tratamento".

"Na meningite bacteriana, geralmente, a transmissão é de pessoa a pessoa, por meio das vias respiratórias, por gotículas e secreções das vias aéreas superiores (do nariz e da garganta). Já na meningite viral a transmissão é fecal-oral".

Mais informações sobre a doença. Clique Aqui!

Carlienne Capraso
carliene@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário