sábado, 16 de novembro de 2019

Já totaliza 1,5 tonelada de óleo recolhido nas praias piauienses

Força-tarefa recolhe 1,5 tonelada de material oleoso das praias dos quatro municípios do litoral piauiense.

A força-tarefa formada para limpar a praia de Atalaia retirou 910 kg de material oleoso em apenas dois dias, quinta (14) e sexta (15). Desde o dia 02 de setembro, até hoje, dia 15 de novembro, o grupo recolheu pouco mais de 1,5 tonelada do produto das praia piauienses. As manchas de óleo atingem todo o litoral nordestino.

Desde quinta (14), quando o material voltou a atingir o litoral piauiense, grupos se uniram para limpar as localidades afetadas. Devido a grande presença de manchar de óleo, a Semar considerou a praia de Atalaia imprópria para banho.

O comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamin Dante Lima, informou que, além da Praia de Atalaia, foi detectado a presença das manchas em outras praias, mas em pequenas quantidades.

Nesta quinta, a força-tarefa retirou 5 kg de material oleoso da Praia Peito de Moça, que após retirada do produto, é considerada uma praia limpa, segundo o comandante. Além das pequenas manchas nessa praia, a Marinha identificou esporádicas manchas na Praia do Coqueiro.


"Agora, apareceu uma grande quantidade de óleo na Pedra do Sal. Ainda está sendo feito a limpeza", acrescentou.

O Ibama também detectou na quinta (14) a presença de pequenas manchas de óleo na Praia de Pontal, em Ilha Grande.

A limpeza das praias ocorreu sob a coordenação da Marinha do Brasil. A força-tarefa conta com a participação de marinheiros e fuzileiros navais, representantes das prefeituras dos municípios afetados, voluntários, membros da Semar e Ibama.

As primeiras manchas apareceram no dia 27 de setembro no Piauí e pararam de aparecer no dia 30 de setembro. Naquela época, das 16 praias, sete foram afetadas. Após o dia 30, as manchas retornaram na última quinta (14).

"As praias estavam limpas, mas, na véspera do feriado, detectamos a presença de óleo na praia de Atalaia. Prontamente, iniciamos o trabalho de limpeza e contamos com o apoio da Prefeitura de Luis Correia, dos fuzileiros navais da Marinha do Brasil (que vieram de Belém para trabalhar no monitoramento das praias), Semar, prefeituras, voluntários", disse.

Atualização PARCIAL da tabela em 27/09/19 a 15/11/19
Luís Correia: 1 215 kg
Parnaíba: 201 kg
Ilha Grande: 97 kg
Cajueiro da praia: 1kg
Total: 1514 kg

Praias piauiense afetadas
A auditora fiscal ambiental da Semar, Waneska Vasconcelos, confirmou que o novo surgimento das manchas identificado nesta quinta-feira (14) afetou cinco praias do Piauí. “Encontramos reincidência das manchas de óleo na Praia do Pontal (Ilha Grande), em Pedra do Sal (Parnaíba), em Atalaia, Peito de Moça e Coqueiro (Luís Correia)”.

Em contato com a equipe de fiscalização da Semar que assegurou que, no momento, apenas a praia de Atalaia é considerada imprópria para banho. Uma nova avaliação das praias será dada na manhã deste sábado (14), na qual será informada se os locais permanecem próprios para banho.

Até o momento foram registradas novas incidências de manchas nas praias de:
Praia do Pontal
Pedra do Sal
Atalaia
Peito de Moça
Coqueiro

Orientação para banhistas
A orientação dos órgãos de monitoramento é evitar o contato direto com as manchas e acionar a prefeituras e as equipes de plantão. “Aconteceu de alguns banhistas terem pisado nas manchas. Indicamos que a retirada seja feita com óleo de cozinha ou óleo mineral. Caso alguém tenha algum sintoma alérgico, deve procurar uma unidade de saúde mais próxima”, explicou a auditora ambiental.

Neste sábado (16), as praias deverão ser sinalizadas com placas alertando os banhistas sobre os riscos de contato com o óleo.

Carlienne Carpaso e Valmir Macêdo/Cidade Verde | Edição: José Wilson | Jornal da Parnaíba

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Após interdição da Praia de Atalaia, turistas migram para outros locais

Desde as primeiras horas da manhã deste Feriado da Proclamação da República, equipes da Capitania dos Portos do Piauí, sob o comando do capitão Benjamin Dante Lima, atuam na limpeza de manchas de óleo que surgiram desde ontem (14), nas margens da Praia de Atalaia, em Luís Correia.


Veja o vídeo:
Conforme relata do capitão Dante, desde o dia 02 de setembro a Capitania dos Portos faz o monitoramento das praias do Piauí, sendo que até então nenhum perigo químico havia sido detectado. No entanto, com este novo episódio, eles começaram imediatamente a limpeza, contando com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente de Luís Correia (Semar) e do Corpo de Bombeiros.

“Em sua análise a Semar do Estado considerou a Praia de Atalaia imprópria para banho. Esta é uma medida preventiva para evitar o contato dos banhistas com este óleo que possivelmente pode trazer dados para a saúde ou para a pele”, informou.


Impacto direto no turismo
Na quarta-feira (14), a Semar do Estado emitiu uma nota informando a interdição da praia. A notícia de imediato provocou o esvaziamento de turistas na orla de Atalaia. Para os comerciantes que haviam se preparado para receber um grande público neste feriado, a decepção e prejuízo foram tremendos.

Uma vendedora de óculos e chapéu disse que ficou assustada ao chegar à praia e ver filas de carros e ônibus de excursão migrando para o Coqueiro e demais praias. “Esperávamos encontrar várias pessoas em Atalaia, mas para nossa decepção nos deparamos com esta notícia da interdição da praia. Somos autônomos e agora ficamos sem saber quando poderemos voltar a trabalhar”, lamentou a vendedora.


Comerciantes contestam nota da Semar
Em um áudio que circula em grupos de WhatsApp de Parnaíba e Luís Correia, a senhora Vânia, proprietária do Bar 70, conhecido empreendimento no litoral, desabafa e faz duras críticas ao governador Wellington Dias (PT), ao prefeito Kim do Caranguejo (PSB) e demais gestores públicos. Na análise dela, não há motivos para alardes.

“O governo estadual e municipal não investem no turismo do litoral do Piauí. Somos nós comerciantes que mantemos esta praia viva e agora somos apunhalados desta maneira”, desabafa.

Ouça o áudio:

https://soundcloud.com/luzia-paula/proprietaria-de-bar-em-atalia-contesta-nota-da-semar-sobre-manchas-de-oleo

Por Luzia Paula

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

O Paraíba funcionará até as 13:00 desta sexta-feira, feriado de 15 de Novembro

PC do B poderá ter candidatura própria à prefeito de Parnaíba

Doutor Lima
O Partido Comunica do Brasil, em Parnaíba (PC do B), que nas últimas eleições tem sido aliado do Partido dos Trabalhadores (PT), poderá sair, nas próximas eleições, com candidatura própria a prefeito de Parnaíba. A informação é de um membro da executiva municipal do partido, que pediu para não ser identificado.

De acordo com a fonte, o nome para entrar na disputa seria do advogado José de Sousa Lima (Doutor Lima), ex-presidente da OAB, subseção Parnaíba, histórico comunista, que é um dos principais militantes do partido. Caso se confirme a informação, Dr. Lima deverá ser mais um nome no leque de opções dos nomes que deverão pleitear, em 2020, a sucessão do atual prefeito Mão Santa.

Considerando as especulações de que o PT trabalharia a possibilidade de ter também candidatura própria a prefeito, é mais um sinal de que as oposições estão divididas no município, o que facilitaria a reeleição do atual prefeito.

Fonte: Blog do B.Silva

Policial baleado não consegue ser atendido pelo Plamta e nem pelo Heda e agoniza desde as primeira horas da manhã


Desde as primeiras horas desta quarta-feira (13), o policial civil Batista Mota, que encontra-se baleado no Heda, não consegue ser operado.

Um outro policial que o socorreu contou que ele encontrava-se em casa dormindo e teve um pesadelo no qual sonhava com o governador W. Dias (PT). Numa estranha mistura entre ficção e realidade, o policial ainda meio adormecido sacou a arma para atirar, mas acabou acertando a própria perna (direita).

"Ele estava dormindo e sonhou com o Satanás. Nessa hora ele atirou no cão, mas o balanço atingiu foi a perna dele. É tanta pressão e desvalorização que os policiais do Piauí sofrem que nosso colega até chegou a ter um pesadelo como esse", relatou o Policial que levou o profissional feriado para vários hospitais de Parnaíba, porém, nenhum atende pelo Plamta (o plano de saúde dos servidores do Estado que está falido).

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Armazém Paraíba apresenta belíssima coleção Plus Size

O Armazém Paraíba da Avenida Presidente Vargas dispõe de uma imensa variedade de confecções Pluz Size para as clientes mais exigentes, que buscam elegância e qualidade. São diversas peças exclusivas como blusas, saias, vestidos, macaquinho e macacão, das marcas Eagl Rock, Valentina, Heli, Lisamour, Griss, Malvee e Cativa, além das marcas próprias do Paraíba como, Emepê e Vizzual.
Assista ao vídeo:

Suas compras podem ser parceladas em 10 vezes no Cartão Paraíba ou nos demais cartões. Corra e fique bem vestida com a coleção Plus Size do Armazém Paraíba.



Modelo: Thayane Carvalho


PL que concede doação de terreno para famílias carentes aguardará 2° votação para ser aprovado


Em meio a debates calorosos, foi levado para votação na sessão ordinária desta terça-feira (12), o Projeto de Lei (PL) de Nº 4.535/2019, de autoria do Poder Executivo, que trata da cessão de uso e posterior doação de lotes de terreno do patrimônio do município, para edificação de habitação residencial para famílias em situação de vulnerabilidade social, ou seja, para pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza. O Projeto precisava de 12 votos para ser aprovado. No entanto, nesta primeira sessão, a matéria obteve 10 votos favoráveis contra cinco desfavoráveis, sendo rejeitada neste primeiro momento. Agora a mesma retornará para uma segunda sessão que deve ocorrer ainda este mês ou em dezembro.

O terreno em questão está situada no Bairro Reis Veloso em uma 5.000 m² que havia sido repassada na gestão do então prefeito Florentino Neto (PT), para a construção de um sindicato dos servidores da Universidade Federal do Piauí (Ufpi) – campus de Parnaíba. Entretanto, como o local nunca foi usado pela universidade, voltou para o município. De acordo com o Poder Executivo, a doação do terreno visa conceder moradia a 30 famílias selecionadas e cadastradas pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedesc).
O vereador e líder do Governo Mão Santa na Câmara, Carlson Pessoa (Cidadania), acredita que a proposta conseguirá ser aprovada. “Este é o anseio destas 30 famílias que foram criteriosamente selecionadas pela Sedesc e esperamos que na próxima vez que a matéria vier para a Casa, seja aprovada para dar dignidade a estes parnaibanos”, ponderou.

PUBLICIDADE

Antes da votação, em atendimento a um requerimento da vereadora Neta Castelo Branco (DEM), o técnico do município com conhecimento da matéria, Sérgio Inácio, teceu informações detalhadas acerca do PL e esclareceu questionamentos dos parlamentares. A votação foi marcada por momentos tensos em Plenário, com participação ativa da população que lotou as dependências da Câmara. Enquanto os vereadores de situação defendiam a aprovação do PL afirmando que o mesmo visa beneficiar famílias carentes, dando oportunidade de moradia e dignidade aos beneficiários, os parlamentares de oposição ao Governo Mão Santa alegavam inconstitucionalidade e irregularidades na matéria e na seleção dos beneficiários.

Veja como ficou a primeira votação
Parlamentares que votaram a favor: Carlson Pessoa (Cidadania), Neta Castelo Branco (DEM), André Neves (PDT), Daniel Jackson (PTC), Diniz (PSDC), Bernardo Lima (PP), Francisco da Paz (PRB), Irmão Marquinhos (PSL), Joãozinho do Trânsito (PSL) e Joãozinho da Unimagem (PSDC).

Parlamentares que votaram contra: Reinaldinho (PTB), Daniel Miranda (PRB), Ricardo Veras (PSD), Fátima Carmino (), e Beto (PP).

Ausente: Ronaldo Prado (PPL). Vereador encontra-se em Teresina acompanhando a esposa em tratamento de saúde

Aprovação de Emenda Aditiva ao Projeto de Lei
Ainda na mesma votação foi aprovada a Emenda Aditiva ao referido Projeto de Lei para a criação de reserva de cadastro com pelo ou menos 20% do total dos 30 nomes indicados para o benefício dos lotes. A emenda assegura a substituição ou retirada do nome de eventuais contemplados que por ventura desistirem ou apresentarem alguma espécie de inviabilidade no que tange ao direito de obtenção da terra.

Por Luzia Paula, com fotos de Roberto William